fbpx

Posso te fazer uma pergunta íntima? Você gosta de cueca? Calma, não é nada disso que você está pensando! Cueca é o nome de uma dança e estilo musical típicas do Chile, bastante popular no país e com adeptos em toda a América Latina. Saiba mais sobre esse pedacinho da cultura chilena.

Certamente a cueca está para o Chile como o tango está para a Argentina e o samba está para o Brasil. Trata-se, afinal, de um patrimônio nacional e um dos grandes expoentes internacionais da cultura chilena. Afinal, a cueca é dançada também em países como Colômbia, Peru, Bolívia e Argentina.

É importante destacar que, da mesma forma que “samba” no Brasil é tanto uma dança como uma música, a cueca chilena também se divide em dança e música.

A cueca é, certamente, uma variação das danças espanholas jota e fandango. Mas alguns historiadores dizem que, na verdade, a cueca foi trazida por negros escravizados que viviam no Peru.

Essa versão é contestada porque a cueca chilena possui passos e gestos mais elaborados e mais discretos que a cueca peruana, e com menos insinuações sexuais.

 

Características da cueca chilena

Para dançar a cueca é preciso, primeiramente, ouvir a cueca. As bandas de cueca usam primordialmente instrumentos como guitarras, violão, pandeiro, bateria, contrabaixos e harpas. O tempo da música é registrado por meio de palmas ou batidas no violão.

A princípio, a cueca não foi feita para se dançar sozinha. É preciso de um “par” para fazer a dança, embora seja uma modalidade de “casais soltos”, ou seja, nada de dançar agarradinho. A cueca se faz com corpos livres e soltos.

É considerada uma dança de conquista, em que o homem faz evoluções para conquistar uma mulher. Os rapazes usam lenços brancos na mão, que marcam voltas, piruetas e figuras circulares para chamar a atenção das damas.

Apesar disso, boa parte das músicas cuecas não falam necessariamente de amor. Os temas são variados e podem ir desde contos românticos até histórias pitorescas.

Uma das cuecas mais famosas do mundo, a “Adiós, Santiago Querido”, fala, por exemplo, oe lamento de um viajante que deixa Santiago para trás.

 

“Adeus, Santiago querido

Adeus, Parque Florestal (2x),

Cerro de Santa Lucía

Também a Quinta Normal

Adeus, Santiago querido”.

 

cultura-chilena

 

Popularidade da cueca na cultura chilena

Em 1979 a cueca foi declarada oficialmente como a “dança nacional do Chile”. Há até mesmo uma data comemorativa da tradição: 17 de setembro é o Dia Nacional da Cueca. Por sinal, amantes da cueca que desejam participar de bailes temáticos devem escolher o mês de setembro para vir ao Chile.

Entre 17 e 20 de setembro acontecem as “Festas Patrias”, uma celebração da independência do Chile. A dança da cueca durante as festividades é praticamente obrigatória.

Ah! E não saber dançar não é desculpa. Há vários lugares em Santiago onde é possível curtir – e aprender – essa parta da cultura chilena em qualquer época do ano. Confira.

 

cultura-chilena

 

Onde aprender a dançar a cueca em Santiago do Chile

 

  • La Casa de La Cueca

O nome já diz tudo. A casa da cueca é totalmente dedica a apreciar a dança típica do Chile. As aulas para principiantes acontecem de quarta a sexta, das 20h às 22h, e custam CLP$ 3.000 (R$ 17) por pessoa.

Os mais ousados podem pular as aulas e apenas aproveitar as festas que acontecem no primeiro domingo de cada mês. Nessa data a Casa da Cueca realiza um evento com música ao vivo e com o melhor da gastronomia chilena.

Endereço: Avenida Matta, 483, Centro

 


blog-PlanejandoViagem-728x90_OFICIAL-02

 

  • El Huaso Enrique

É um dos lugares mais tradicionais de Santiago para curtir a cueca. O espaço funciona há incríveis 65 anos. As aulas acontecem de quarta a sábado, das 19h30 às 21h. O preço também é de CLP$ 3.000 (R$ 17) por pessoa.

Dica: se você se apaixonou pela cueca, vale a pena fazer aulas em mais de um estabelecimento. Existem vários estilos de cueca e, assim, você pode se divertir aprendendo diferentes modalidades com diferentes professores.

A El Huaso Enrique, por exemplo, é especializada na “cueca brava”, uma dança mais comum na periferia das grandes cidades.

O espaço também conta com shows aos vivos salteados com o melhor da gastronomia chilena. Vale a pena experimentar a costela de porco assada e se jogar na carta de drinques.

Endereço: Maipú, 462, Yungay.

  • Amigos de La Cueca

O “amigos da cueca” funciona todo o ano, exceto em fevereiro. As aulas (por CLP$ 2.000 ou R$ 11) são realizadas entre terças e quintas, a partir das 20h. Dica: todos os anos há uma “formatura” informal, em janeiro, com shows folclóricos. Se estiver na cidade nesse mês, vale a pena passar no local e pedir um convite.

Endereço: Serrano, 235, Santiago.

Quer tal sentir na pele a cultura chilena e dançar cueca à vontade? Solicite agora mesmo um orçamento sem compromisso e faça a melhor viagem de sua vida.

 

 

Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*