fbpx

Qual é seu ideal de “férias”? Praia ou montanha? Cidade ou campo? Dúvida cruel. Mas a gente tem uma dica de como resolver esse problema: escolha todas as opções! Quer saber como? Basta visitar o Chile! Veja agora um roteiro de 10 dias em Santiago e Deserto do Atacama

Não importa se você gosta mais de caminhar à beira da praia ou se prefere sentir o ar puro da montanha. Tanto faz se você é “100% urbano” e adora arranha-céus gigantes e a iluminação das metrópoles, ou se é “100% sossego”, preferindo contato com a natureza e muita paz.

No Chile você consegue conciliar todas essas opções. Para isso, basta tirar alguns dias para curtir a capital do país, Santiago, e visitar o deserto mais seco do mundo, o Atacama. Vamos começar a melhor viagem de sua vida, por Santiago e deserto do Atacama?

 

Dia 1 (Santiago)

Aproveite o primeiro dia para se maravilhar com o centro histórico de Santiago. Visite a La Chascona, um museu dedicado ao poeta Pablo Neruda. Ele viveu no imóvel até o fim de sua vida.

Em seguida, suba o Cerro San Cristóbal para ter uma bela vista da Santiago Moderna. Para almoçar, opte pelo Mercado Central e aprecie sua bela arquitetura e variedade de frutos do mar.

Pertinho dali fica o moderno Museu de Arte Pré-Colombiana e a sede da presidência chilena, o Palácio de La Moneda. Termine o dia caminhando pelo belíssimo bairro Lastarria, com ótimas opções de restaurante para jantar.

city-tour-santigo-moderno-e-concha-y-toro

 

Dia 2 (Santiago)

O segundo dia pode ser dedicado aos prazeres de Baco. Afinal , ir ao Chile, país de origem de alguns dos melhores vinhos do mundo, e não conhecer onde e como esses vinhos são produzidos, seria um pecado.

Pertinho de Santiago está uma das vinícolas preferidas dos brasileiros: a Concha Y Toro. Dá até para ir de metrô. Desça na estação Tobalaba e, de lá, pegue um Uber. É baratinho.

À tarde, vá até até a vinícola Cousiño Macul, que fica perto da Concha Y Toro. Encerre o dia no Sky Costanera, o mirante mais alto da América Latina. A entrada fica no shopping Costanera. Aproveite para fazer umas comprinhas.

city-tour-santigo-moderno-e-concha-y-toro

 

Dia 3 (Santiago)

Qual é a coisa que o brasileiro mais quer curtir no Chile? Isso mesmo, neve. E pertinho de Santiago há várias estações de esqui para todos os gostos.

As mais famosas são a Valle Nevado (com maior estrutura) e a Farellones (mais apropriada para quem quer apenas de esbaldar na neve, sem necessariamente esquiar).

É mais fácil ver neve entre os meses de setembro e outubro. Mas mesmo no verão as estações ficam abertas, com atrações diversas, independentemente de estar nevando.

 

valle-nevado-e-farellones

 

Dia 4 (Santiago)

Aproveite o quarto dia para conhecer os arredores de Santiago, especialmente as cidades de Viña del Mar (sofisticada) e sua vizinha, Valparaiso (despojada e divertida).

Em Viña del Mar, não deixe de visitar o Relógio de Flores, o Cassino e o Palacio Vergara. Já em Valparaiso (dá para se locomover entre uma cidade e outra de metrô), priorize a região de Cerro Alegre.

 

vina-del-mar-e-valparaiso

 

Dia 5 (Santiago)

Que tal aproveitar o último dia para fazer um brinde à Santiago? Para isso, conheça as vinícolas da região do Valle de Casablanca (a 80 km de Santiago). As mais badaladas são Casas del Bosque, Viña Indómita, Matetic e Viña Emiliana.

 

destino-del-vino-valle-de-casablanca

 

Dia 6 (Santiago e deserto do Atacama)

Hoje é dia de mudar de ares! Ao invés de montanhas cobertas de água congelada, vamos vislumbrar a magia do oposto: o deserto mais seco do mundo, o Atacama.

Para chegar no Atacama, a melhor opção é ir de avião, saindo de Santiago. O aeroporto mais próximo do deserto é o de Calama. Diversas empresas fazem o trajeto, como a Sky, Latam e JetSmart. Chegando em Calama, pegue um ônibus até San Pedro do Atacama, uma espécie de “capital do deserto”, com excelente infraestrutura turística.

A melhor opção é comprar o voo mais cedo possível, para poder fazer alguns passeios já no primeiro dia. Aproveite para conhecer sua cidade-base: San Pedro do Atacama. Há restaurantes deliciosos e hotéis luxuosos que servem para todos os gostos e bolsos.

 

Dia 7 (Atacama)

É hora de se aventurar pelo deserto! Veja as incríveis formações rochosas do Valle de La Muerte e sinta-se em outro planeta no Valle de La Luna. Se puder, assista ao pôr do sol no local. Inesquecível. À noite, veja o céu estrelado como você nunca viu antes.

 

 

Dia 8 (Atacama)

Acorde cedinho para assistir ao espetáculo da natureza chamado Gêiseres del Tatio, a 90 km de San Pedro do Atacama. A força com que o vapor sai do centro da terra e alcança as alturas é impressionante. Na volta para a cidade, pare no mirante de Pukará de Quito e faça ótimas selfies.

 

 

Dia 9 (Atacama)

O penúltimo dia (já?) de viagem pode ser dedicado à explorar o Salar de Tara, possivelmente o passeio mais disputado do Atacama. O salar têm uma combinação de lagoas e dunas que parece inexplicável.

Na volta à San Pedro do Atacama, mergulhe na Laguna Cejar. “Mergulhe” é modo de dizer. A concentração de sal na lagoa é tão alta que ninguém consegue mergulhar, apenas boiar.

 

 

Dia 10 (Atacama)

Feche a viagem com chave de ouro e vá até o topo do vulcão Lascar, a 5600 metros de altitude. Ah! O vulcão está ativo! Mas a vista lá de cima é de tirar o fôlego!

Uau! Em apenas 10 dias você conseguiu fazer passeios que envolvem desde esquiar na neve até passear no deserto. Realmente inesquecível! Mas, para aproveitar realmente tudo que Santiago e deserto do Atacama têm a oferecer, vale a pena esticar mais alguns dias.

Com dois dias a mais em Santiago, é possível visitar outras estações de esqui e conhecer outros tipos de vinhos (a exemplo daqueles feitos no Vale de Colchagua), bem diferentes dos produzidos na região mais próxima de Santiago.

Já no Atacama, 48 horas a mais permitem fazer passeios à Aldeia Tulor, um sítio arqueológico magnífico, e o Museu do Meteorito, onde é possível até tocar em pedras vindas do espaço. Vale a pena também ir até o Museu Arqueológico R. P. Gustavo Le Paige (com mais de 380 mil itens).

Quer mais dicas sobre Santiago e deserto do Atacama? Assine nossa newsletter e receba toda semana artigos inesquecíveis para aproveitar melhor sua viagem.

 

 

Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*