Uma experiência que envolveu todos nossos sentidos e que nos tocou profundamente. Somos duas artistas e documentaristas venezuelanas, e percorremos a América por terra em nossa Kombi, em uma viagem documentada que já dura mais de dois anos. Temos o objetivo de conhecer e promover as belezas de cada país que visitamos junto com sua respectiva cultura. Nossa experiência é chamada de @buscandoamigente, e já percorreu 28.000km entre 6 países. Conhecemos quilômetro a quilômetro a América do Sul, um lugar cheio de presentes da natureza!

Ainda na região de Santiago, quando estávamos planejamos nossa viagem ao deserto, por motivos mecânicos optamos por fazer este trajeto de avião. Sentimos que este destino era muito importante, e confessamos que o deserto do Atacama nos impactou com sua beleza sem precedentes, suas dimensões e sua energia avassaladora. Junto com a Destino Chile aproveitamos, e muito, cada um dos mais belos cenários do deserto.

 

Termas de Puritama 

Partimos de San Pedro de Atacama em direção às Termas de Puritama, que fica a 30km via estrada de chão batido. Na chegada, pagamos o ingresso de (15.000 CLP). Nós, felizmente fomos as primeiras a entrar para visitar as encantadoras Termas, pois apenas 160 pessoas podem visitar este lugar por turno. Descemos algumas centenas de metros até o fundo do canyon, onde as instalações e as incríveis fontes termais estão localizadas a mais de 3.500 metros de altitude. É um ambiente natural, com 8 piscinas de águas cristalinas com temperaturas entre 25º e 32º graus Celsius, todas encantadoras. Um deck de madeira muito charmoso conecta as piscinas. Desfrutar de um banho quente entre águas vulcânicas carregadas de minerais e propriedades que beneficiam a saúde, é o que torna este destino muito mais original. A infraestrutura das Termas de Puritama ainda conta com banheiros masculinos e femininos, e lixeiras para todos os tipos de resíduos.

 

 

 

Valle de la Luna

 Às 14h partimos com o grupo em direção ao Mirador de Kari, onde é possível apreciar um belo panorama do Valle de la Luna, que se abre entre as montanhas Domeyko e os Andes. Você mergulha nas texturas avermelhadas e nos relevos exuberantes. Lá também encontramos a famosa Pedra do Coiote! Com a ajuda do guia, você pode imaginar o local a 5 milhões de anos atrás, quando tudo estava coberto com água. Hoje nós apreciamos o vale totalmente seco, com uma aparência quase que lunar. Um platô de 2.400 metros de altura! Caminhamos perto do colossal Anfiteatro, visitamos o monumento natural Las Tres Marías e terminamos a excursão no topo da maior duna do deserto (La Duna Mayor), admirando o pôr do sol que banha o Valle da la Luna em diferentes tons.

 

 

 

Lagunas Altiplánicas & Piedras Rojas

Bem cedinho, por volta das 6h da manhã já estávamos à caminho das Lagoas Altiplânicas, que estão localizadas a sudeste de San Pedro de Atacama, em um platô a 4.300 metros de altura. Passamos pelas cidades de Toconao e Socaire, paramos ao sinal do Trópico de Capricórnio e depois no Mirador de Piedras Rojas, onde tomamos um café da manhã delicioso e com uma vista privilegiada. A entrada para Piedras Rojas não é permitida pois esta é uma área de preservação ambiental; por isso paramos em um pequeno salar vizinho para apreciar suas cores  e o contraste com sua montanha de basalto. 

Continuamos ao longo de uma estrada pavimentada, acompanhada por um tapete amarelo que nos acompanhou em ambos os lados. Um vulcão com um véu de neve no topo, visto ainda de longe, nos deu indícios de que estávamos chegando ao nosso destino.

Pagamos (5.000 CLP) de entrada, e então chegamos a Laguna Miscanti, que tem 15km². Ela é linda e com uma mistura de cores entre azul e prata. 

Contemplamos uma fileira de vulcões. Caminhamos em uma trilha até as belas Laguna Miñiques e depois continuamos em direção ao Salar de Atacama, um trecho de chão batido que nos levou até a Lagoa Chaxa, um imenso espelho de água e sal de cores intensas e texturas variadas e habitat de flamingos, protagonistas daquele belo local. Finalmente, nos aproximamos da cidade vinícola de Toconao, onde provamos pratos típicos chilenos, e conhecemos a praça, a torre sineira.

 

 

Lagunas Escondidas de Baltinache

No início de uma bela tarde partimos para fazer este passeio com o nosso grupo e guia. A viagem durou 50 minutos por uma estrada de cascalho e rochas, até chegarmos em um lugar que parece realmente estar escondido. Na entrada se paga o acesso às lagoas no valor de (10.000 CLP), onde há as instalações de banheiros e chuveiros. Ao atravessar a barreira a planície de terra escura desidratada continua, e logo mais a frente finalmente avistamos a primeira lagoa, perfeitamente redonda, mostrando sua beleza ímpar. 

No centro da lagoa, um azul cobalto com bordas turquesas, até diluir no branco cristalino de sal grosso em sua pequena praia… Uma piscina natural que deixa você perplexo… incrível! Ao total são sete lagoas escondidas que você pode desfrutar do melhor banho de sua vida entre piscinas naturais com diferentes formas e profundidades que não interferem no banho, afinal, em nenhuma delas você conseguirá afundar… É permitido tomar banho na primeira e na última lagoa, basta tomar algumas precauções: Não mergulhe a cabeça, não fique mais de 15 minutos no interior e enxágue o corpo o mais rápido possível com água fresca após seu banho. A quantidade de sal é de 1/2 quilo por litro, e por isso é muito densa, então você literalmente flutua nas águas; ao sair da piscina sua pele fica tingida de branco (sal). A piscina sete é a maior, você pode flutuar até muito longe, outra ótima sensação que esse lugar oferece! Às 17:00h, nos reunimos para tomar banho e saborear um delicioso picnic com queijos, vinhos, pisco e petiscos. Neste momento brindamos pela beleza encantadora das Lagunas Escondidas de Baltinache!

 

lagoas-escondidas-de-baltinache

 

 Laguna Cejar

Três grandes lagoas salgadas dentro de um grande vale no deserto, e ao fundo deste cenário, a cordilheira dos Andes. A Laguna Cejar e suas vizinhas, são chamados de Mar Morto do Atacama. Porém a quantidade de sal na água é 4 vezes maior que a do Mar Morto! Por isso, é impossível afundar em suas águas. É permitido tomar banho na lagoa central, e a sensação é incrível e única. Água gelada, transparente e profunda. Depois de retirar o sal da pele, continuamos em direção a Los Ojos del Salar, outra surpresa do deserto! Duas pequenas, redondas e profundas lagoas de água doce! Sim, água doce! É a água que vem da cordilheira dos Andes por debaixo da terra.. É permitido tomar banho nesse local que se desenvolveu com a ajuda de milhares de anos. Como na maioria dos passeios da Destino, também encerramos este passeio contemplando o pôr do sol e degustando um saboroso picnic.

   

Salar de Tara

Um destino muito atraente e exótico. Saímos às 8h da manhã em uma estrada pavimentada para o leste de San Pedro de Atacama. Este paraíso fica  próximo da fronteira do Chile com a Bolívia e a Argentina. Ainda sem sair da van e em direção ao nosso destino, já começamos a ver famílias de lhamas de cores variadas. Paramos na base do vulcão Licancabur, e em frente deste gigante colossal tomamos um delicioso café da manhã. Cortamos pequenos cachos de Chachacoma, uma planta local, fizemos a infusão e bebemos para evitar o mal de altitude. O Salar de Tara fica a 4.300 metros de altitude, e há pontos ao longo do trajeto em que chegamos a altitudes ainda mais elevadas, próximas aos 5.000 metros em relação ao nível do mar. Tivemos o prazer de admirar a laguna Turquesa, Los Monjes de Pacana e o Salar de Aguas Calientes, com seus tons de verde e azul pela presença de óxido de cobre. Este salar está localizado na cratera do mega vulcão La Caldera de la Pacana. Deixamos a estrada asfaltada seguindo uma pegada de cross-country, encontrando vicunhas e passando por grandes rochas avermelhadas. No meio do campo, o Salar de Tara apareceu. A visão é sublime, sua superfície é uma cartela de cores, verde, rosa, azul, branco em combinações perfeitas! Este é o abrigo dos flamingos que vivem lá em grande número. Um muro de pedra conhecido como Catedral emerge na paisagem. Almoçamos contemplando aquele paraíso, nos sentindo privilegiados por estar lá. Recorremos à estrada, parando nos Monges de Pacana, gigantescas esculturas naturais esculpidas com paciência pelo vento árido da região, entre as quais se destaca a Pedra do Índio. Em San Pedro, tocamos a terra novamente após um vôo com a alma.

 

 

Geiser del Tatio

Vale a pena acordar de madrugada para começar este dia! Às 5.00h da manhã nos buscaram em nosso hotel e em pouco mais de uma hora chegamos ao destino! Enquanto o guia comprava os ingressos (10.000 CLP), já apreciamos o visual que faz você se perder ao olhar ao redor do vale do terceiro maior campo geotérmico do mundo. Os gêiseres del Tatio, são na verdade 80 gêiseres, e que estavam em atividade durante a nossa visita, despejando uma fumaça que chega a 4 metros de altura, uma imagem avassaladora, nova, difícil de explicar. Estavam todos juntos lá. A medida que nos aproximamos, pudemos caminhar entre os gêiseres. A água fervente chega sobre a terra a uma temperatura de 86° graus Celsius. Os poços de água fervente são formados acompanhados por frequentes explosões, com jatos de água fervente entre 2 e 4 metros de altura. Um local exclusivo e raríssimo e que só podia existir no Atacama. Com grandes contrastes e que te proporcionam uma emoção única. Uma ótima experiência! Tomamos café da manhã no pé da piscina de água termal, onde poderíamos mergulhar em águas que chegam até 32° graus Celsius. Mais tarde, paramos em Machuca, uma cidade de 10 habitantes, onde você pode comer anticuchos e empanadas chilenas com carne de lhama. Uma última parada em frente a um canyon e o rio Puritama correndo ao fundo.

 

 

Por Verónica

Vivemos o deserto de Atacama com a Destino Chile, agência que nos acompanhou impecavelmente durante toda a semana em que estivemos por lá, facilitando o conhecimento das melhores atrações deste destino. Eles nos forneceram um excelente serviço, com seriedade, gentileza e profissionalismo… Estamos felizes por ter vivido essa experiência com a Destino!

 

Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

EnglishPortuguêsEspañol