Você está preparado para viver a maior aventura de sua vida? O deserto do Atacama desperta sentimentos intensos  em todo mundo, e certamente o mesmo acontecerá com você. Dentre seus inúmeros passeios, um dos que mais se destaca é a visita ao Salar de Tara. Saiba por quê.

O Salar de Tara é um salar a aproximadamente 160 km de San Pedro do Atacama. Visitar o local é uma experiência inesquecível. As cores do deserto, suas montanhas avermelhadas, os lagos e os flamingos parecem se unir para criar uma pintura bem em frente aos seus olhos.

E, como em qualquer boa pintura, a moldura é essencial para compor a arte. No caso do Salar de Tara, a moldura é simplesmente luxuosa. O Salar é cercado pela Cordilheira dos Andes. Magnífico!

Poucas agências de turismo fazem passeios até o Salar de Tara. Isso significa que você poderá viver uma experiência verdadeiramente exclusiva, aproveitando ao máximo o deserto sem o inconveniente de ter de disputar espaço com uma horda de turistas.

Não deixe de ouvir os sons do Atacama. Atente-se ao barulho do vento que passa entre os enormes paredões rochosos que surgem imponentes na paisagem. Ouça os flamingos em busca de comida na lagoa. Conecte-se com você mesmo e com a natureza.

 

Visitas apenas guiadas

Ir sozinho ao Salar de Tara não é recomendado. As estradas não são sinalizadas e é preciso muita experiência para não se perder no caminho. Prefira fazer o passeio com agências locais. A melhor opção é a Destino Chile, agência de turismo receptivo especializada no atendimento a brasileiros.

A agência conta com colaboradores com muitos anos de experiência e atendimento bilíngue. Mas o melhor mesmo de fazer o passeio com a Destino Chile é a jornada até o Salar. A viagem é verdadeiramente inesquecível, com diversas paradas em pontos-chaves do deserto.

 

salar-de-tara-deserto-do-atacama

 

Treino contra a altitude

Um dos pit-stops é no “Vado de Quepiaco”, uma região no meio do deserto com uma paisagem que é, certamente, diferente de tudo que você já viu. É um paradigma.

 

No coração do Atacama, há uma lagoa, ou melhor, uma espécie de oásis ou pantanal, cercado de montanhas vermelhas. Ambiente ideal para um café da manhã.

A parada também é estratégica. Dessa maneira o visitante pode começar a se acostumar com a altitude. O Salar de Tara fica a quase cinco mil metros acima do nível do mar, por isso essa aclimatação logo no começo da manhã é bem importante.

 

Lagoa dos Cristais

A próxima parada da jornada até o Salar de Tara é a Lagoa Cristales. Ela recebe esse nome porque tem uma grande concentração de sal em suas águas. Com essa concentração tão grande, o sal termina formando pequenos cristais na borda da lagoa. Uma imagem deslumbrante.

A lagoa tem tons de azul e verde e faz um belo contraste com a paisagem árida. As lagoas do Atacama não são fruto da chuva (afinal, esse é um dos desertos mais secos do mundo), mas sim de lençóis freáticos que jogam água na superfície, formando esses reservatórios naturais.

É de se imaginar que o entorno da lagoa tenha um tom amarronzado, típico de desertos, mas o Atacama não é um deserto típico. A lagoa Cristales é contornada por uma borda bem branca, parecida com neve.

À noite ou no inverno, a temperatura pode ficar abaixo de zero, mas não se engane. A brancura não é neve. É sal mesmo, em uma abundância tão radical que chega a ser difícil de acreditar.

 

salar-de-tara-deserto-do-atacama

 

Benção dos monges

Continuando a viagem, o destino seguinte (e último antes da atração principal) é uma visita aos monges do deserto. Calma, não se trata de nenhuma igreja perdida no Atacama. Os “monges de Pacana” são enormes formações rochosas.

De frente para essas imensas rochas, o visitante tem mesmo a sensação de que se trata de guardiões do deserto. Pode ser que seja apenas uma lenda, mas alguns turistas preferem não continuar a viagem sem pedir licença aos monges.

Acreditando ou não, não custa nada solicitar humildemente a proteção e a autorização de passagem deles, não é mesmo?

 

 

O que levar para o Salar de Tara

As temperaturas no Salar de Tara costumam ser bem frias, por conta da altitude. Por isso, não deixe de levar um bom casaco e um protetor labial.

Mas não se esqueça também de que estamos em um deserto. Leve óculos de sol, protetor solar, chapéu e água. Em algumas das paradas o terreno é acidentado, então use um bom calçado fechado.

Os clientes da Destino Chile contam com várias mordomias durante o passeio. A agência prepara café da manhã, almoço ao ar livre com vinhos, lanches e alguns drinques, para que a experiência seja verdadeiramente marcante.

Quer viver essa experiência única com todo o conforto? Entre em contato hoje mesmo com os consultores da Destino Chile.

Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*