fbpx

Se você vive em alguma das capitais brasileiras, certamente uma de suas maiores preocupações é a segurança. Não por acaso uma das perguntas que mais recebemos no email da Destino Chile é sobre a segurança no Chile. Mas, afinal, o Chile é seguro, ou é igual ao Brasil? Descubra agora.

Antes de tudo, primeiro precisamos definir o que é “segurança” para você. Se “segurança no Chile” é poder andar pelas principais ruas e avenidas da cidade à noite, sem ter medo de assaltos, então sim, o Chile é bastante seguro. Mas esse é um critério subjetivo, certo? Então vamos usar um critério mais objetivo.

O principal indicador para se determinar o grau de violência de um país, utilizado por diversas entidades em todo o mundo, é a taxa de homicídios por 100 mil habitantes. Nesse quesito, qual é a situação da segurança no Chile?

 

País mais seguro da América Latina

Primeiro, vamos aos números absolutos. Em 2017 o Brasil teve cerca de 60 mil homicídios. Já o Chile teve pouco mais de 500 homicídios no mesmo período, ou seja, menos de 0,1% da quantidade de homicídios registrados no Brasil.

É importante lembrar, entretanto, que a população do Chile é de apenas 18 milhões de pessoas, enquanto que a população do Brasil é mais de dez vezes maior. É aí que entra a taxa de homicídios a cada 100 mil habitantes, que leva em consideração tanto a taxa de homicídios quanto a população do país.

Nesse aspecto, a segurança no Chile também dá show. De acordo com o estudo InSight Crime, a taxa de homicídios no Brasil é de 29,7, enquanto a do Chile é de apenas 3,3. Isso coloca o Chile na posição de país mais seguro da América Latina. As chances de alguém ser assassinado no Brasil são quase 10 vezes maiores que a de ser assassinado no Chile.

Vale lembrar também que as Nações Unidas consideram “seguros” países com taxas de homicídios por 100 mil habitantes menor que 10. Ou seja, o Chile é, definitivamente, um país seguro, com índices de segurança comparáveis a países europeus.

 

city-tour-santigo-moderno-e-concha-y-toro

 

Bairros mais seguros de Santiago do Chile

Evidentemente os índices de segurança variam de uma cidade para outra e de um bairro para outro, da mesma forma com que acontece nas cidades brasileiras. E isso geralmente está relacionado à qualidade de vida daquela comunidade.

Em Santiago do Chile, os bairros mais seguros são Las Condes, Vitacura e Providencia.

Já os bairros mais “inseguros” (com taxa de cinco homicídios a cada 100 mil habitantes, cerca de 80% menor que a média brasileira) são Recoleta, Huechuraba e Independencia.

 

seguranca-no-chile-bairro-providencia

 

Segurança no Chile: “golpes” mais comuns sofridos pelos turistas

Mesmo com tanta segurança, é importante tomar alguns cuidados básicos, da mesma forma que você faria em Paris, Roma, Miami ou Nova Iorque. Confira os “golpes” mais comuns (embora raros) aplicados em turistas que visitam o Chile.

 

  • No táxi

Quem nunca caiu no golpe da corrida de táxi com valor muito superior ao previsto? Infelizmente muitos taxistas tentam ganhar um dinheiro fácil aproveitando o desconhecimento dos turistas sobre os melhores trajetos. Isso acontece tanto no Brasil quanto no Chile.

Além disso, alguns taxistas tentam enganar o turista na hora do pagamento, dando troco menor que o realmente devido. O passageiro dá uma nota de 10 mil pesos, e o taxista diz que a nota era de mil pesos, por exemplo. Fique atento.

 

seguranca-no-chile-taxi

 

  • No metrô

Golpe comum em todo o mundo, a mão boba também está presente nos metrôs do Chile. Fique atento aos seus pertences. Carteiras e celulares devem sempre estar no bolso da frente, e a bolsa sempre em seu raio de visão.

 

  • No shopping

Sabe quando entre uma compra e outra você para na praça de alimentação e coloca a sacola de compras na cadeira do lado? Algum espertinho pode aproveitar esse momento de distração para roubar suas compras.

 

  • No hotel

Os cuidados nos hotéis são os mesmos em qualquer lugar do mundo: não deixe objetos de valor á mostra. Guarde-os em cofres.

 

  • Cuidado com o celular

No Chile, há quadrilhas especializadas em roubos de celulares. Portanto, tome aqui os mesmos cuidados que você teria no Brasil. Assaltos são raríssimos, mas furtos acontecem.

 

  • Cuidado com o carro alugado

Furtos a carros também acontecem no Chile. Se você alugou um veículo, vale a pena pagar um pouco a mais e deixá-lo estacionado apenas em estacionamentos e garagens fechadas, com segurança privada e câmeras de monitoramento.

Nunca deixe objetos de valor (câmeras, celulares ou notebooks) no carro. Eles são ímãs de ladrões, e a dor de cabeça pode ser grande.

Esses são cuidados básicos que você deve ter tanto em Santiago quanto em qualquer lugar do mundo, seja na América do Sul, América do Norte ou Europa.

Como vimos no início do artigo, o Chile é o país mais seguro da América Latina. A segurança no Chile com certeza vai te surpreender. O único risco é você decidir morar aqui para sempre.

Por falar em se surpreender, siga a Destino Chile no Instagram. Nossas imagens são de tirar o fôlego.

Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*