fbpx

Santiago do Chile é um dos destinos preferidos dos turistas brasileiros na América do Sul. Não é para menos. Moderna, receptiva e pertinho do Brasil, Santiago encanta os visitantes. Para te ajudar a planejar sua primeira viagem ao Chile, preparamos esse manual de turismo em Santiago do Chile.

O manual tem a intenção de trazer informações básicas sobre turismo em Santiago do Chile. A cidade é considerada por muitos uma espécie de “porta de entrada” para o resto do mundo.

É que muitos brasileiros, quando decidem fazer sua primeira viagem internacional, começam justamente pelo Chile, por conta de sua proximidade com o país, baixo custo e facilidades para os brasileiros na fronteira.

Junto com a primeira viagem internacional, vêm todas as dúvidas de qualquer viajante de primeira viagem: precisa de passaporte? Visto? Qual moeda é utilizada lá? Tem voo direto entre Brasil e Chile?

Você também tem essas dúvidas? Não se preocupe. Elas serão respondidas a partir de agora.

 

Informações gerais sobre Santiago do Chile

Santiago é uma metrópole com uma população de quase sete milhões de habitantes (7ª cidade mais populosa da América Latina). Trata-se de uma cidade cosmopolita, com ótima qualidade de vida (a 3ª melhor capital latino-americana) e baixos índices de violência.

Os turistas têm à disposição mais de 200 empreendimentos hoteleiros, que somam quase 20 mil leitos, fora os espaços privados que são alugados por meio de plataformas como o AirBnb.

 

cajon-del-maipo-embalse-el-yeso

 

Como ir a Santiago

Várias empresas aéreas fazem voos entre Santiago e as capitais brasileiras. Contando voos diretos e com escalas ou conexões, há quase 300 opções diárias disponíveis para os viajantes.

Voos saindo de São Paulo custam, em média, R$ 1.000, ida e volta. Já saindo de Salvador, o valor sobe para R$ 1.500. A partir de Porto Alegre, o valor médio é de R$ 1.350. Mas eventualmente aparecem promoções com preços bem mais baratos, portanto fique de olho nos sites das companhias aéreas.

O tempo de voo varia de acordo com a distância da cidade de origem até Santiago. A partir da região Sudeste, a média é de 4h de voo. Esse tempo sobe para no mínimo 6h, se o voo partir de Porto Alegre. Já saindo de Salvador, o tempo mínimo é de 8h.

 

Passando pela imigração

Não importa se você é um turista internacional experiente ou de primeira viagem, a passagem pela imigração nos aeroportos internacionais sempre causa uma pequena preocupação.

Mas essa é justamente uma das vantagens de fazer turismo em Santiago do Chile. Os turistas brasileiros têm todas as facilidades para visitar o País. Não é necessário tirar visto e nem mesmo ter passaporte.

Tudo que o visitante brasileiro precisa apresentar na imigração é seu RG brasileiro (nossa famosa “identidade”).

É importante ressaltar que os menores de idade que viagem com apenas um dos pais precisa portar uma autorização de viagem internacional de criança e adolescente (com a assinatura do pai ou da mãe ausente), com firma reconhecida em cartório.

Lembre-se de levar duas vias, para evitar inconvenientes.

 

Moeda do Chile

Nada de levar dólar para o Chile. A moeda local é o “peso chileno”. Com R$ 1 é possível comprar cerca de 170 pesos chilenos. Ou, fazendo a conta inversa, um peso chileno vale metade de um centavo de real (isso mesmo, você não leu errado).

Na hora de comprar pesos chilenos, não tenha pressa. Leve do Brasil apenas a quantidade mínima necessária para tomar um táxi entre o aeroporto e o hotel, ou para fazer um lanche. As melhores cotações são encontradas nas casas de câmbio da rua Augustinas, no centro de Santiago.

 

Idioma falado no Chile

O idioma falado no Chile, assim como nos demais países da América Latina (exceto o Brasil) é o espanhol. Mas se você não fala espanhol, não se preocupe.

Os turistas brasileiros são uma importante fonte de renda da indústria turística do Chile. Por isso, a maioria dos prestadores de serviço das zonas turísticas e de compras fala o “portunhol”, uma “língua” inventada por brasileiros e latinos, e que mistura os dois idiomas.

Além de útil, é bem divertida, especialmente quando acompanhada por um pouco de mímica.

Melhor época para visitar

Seja no inverno ou no verão, Santiago do Chile está sempre de braços abertos para os visitantes brasileiros. Então a melhor época para visitar depende de seus objetivos.

Se o foco é curtir a neve nas estações de esqui da Cordilheira dos Andes, é claro que você deve ir durante o inverno, entre junho e setembro. Já se a ideia for curtir o ar livre e o contato com a natureza, sem limitações, prefira o verão, com temperaturas mais amenas.

Qualquer que seja a escolha, sempre use protetor solar. A intensidade do sol no inverno é tão forte quanto no verão.

Restou alguma dúvida sobre turismo em Santiago do Chile? Deixe sua pergunta nos comentários.

 

ski-day-farellones-e-el-colorado

Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*