fbpx

Em todo o mundo, carro ainda é sinônimo de liberdade. Afinal, ter carro é poder se movimentar livremente pela cidade sem depender de ninguém. Mas será que vale a pena alugar carro no Chile? Confira as vantagens e desvantagens desse sistema de transporte.

 

Vantagens de alugar carro no Chile

 

  • Poder se locomover sem depender de outras pessoas

Essa é uma vantagem geral de ter ou alugar um carro: a independência. Você poderá se locomover pela cidade fazendo seu próprio horário e ficando o tempo que quiser em cada atração, especialmente se você estiver indo a locais nos arredores de Santiago.

Exemplos de locais perto de Santiago que podem valer a pena ir de carro são Valle de Casablanca, Isla Negra, Valparaíso e Viña del Mar.

 

  • Evitar “golpes” de taxistas

Em tempos de aplicativos de transporte como Uber, depender de táxi é cada vez mais raro. Mas, ainda assim, eventualmente o turista se vê precisando pedir um táxi no meio da rua.

Embora Santiago seja uma cidade extremamente segura, “golpes” de taxistas acontecem, como em qualquer lugar do mundo.

Os mais comuns são fazer trajetos mais longos do que o necessário para que a corrida saia mais cara, taxímetros adulterados e truques para enganar o passageiro na hora do pagamento.

Ao alugar um carro, o turista evita esse tipo de problema.

 

seguranca-no-chile-taxi

 

  • Evitar aperto no metrô

O metrô de Santiago é bastante extenso, limpo e confortável, mas não está livre da hora do rush. No final da tarde ou início da noite algumas estações ficam bem cheias, assim como os trens.

Então, estando de carro, o turista pode evitar passar por esse aperto que acontece em qualquer metrô do mundo.

 

 

Desvantagens de alugar carro no Chile

 

  • Risco de acidentes na Cordilheira dos Andes

A maior desvantagem de alugar um carro no Chile é, certamente, a segurança. As estradas até a Cordilheira dos Andes são boas, mas as curvas são abundantes e muitas extremamente sinuosas.

A situação é ainda pior no inverno, quando a neve deixa as estradas – e sobretudo as curvas – bem escorregadias. Para os turistas brasileiros, tudo é ainda mais arriscado, já que não temos experiência em dirigir na neve.

Logo, dirigir até as estações de esqui de Santiago sem experiência com direção na neve é altamente perigoso. Caso decida arriscar, lembre-se de que é obrigatório colocar correntes nos pneus.

A polícia chilena verifica frequentemente se os motoristas tomaram esses cuidados. Caso o carro esteja sem essa corrente, certamente o motorista será multado.

 

portillo

 

  • Risco de se perder na estrada ou nas cidades

É claro que carro dá liberdade, mas é inegável também que dirigir numa cidade desconhecida – especialmente numa metrópole como Santiago – não é tarefa das mais fáceis. Mesmo com o GPS o turista vai errar caminhos e se perder.

Logo, o que era para ser uma vantagem pela praticidade se torna uma perda de tempo, já que serão necessárias algumas tentativas e erros para que o motorista finalmente chegue ao seu destino.

Além disso, Google Maps não é agente de viagens. Encontrar os melhores pontos turísticos do deserto do Atacama, por exemplo, sem um guia experiente é quase impossível.

 

  • Trânsito

O trânsito em Santiago pode ser caótico na hora do rush. Os engarrafamentos são frequentes e o que deveria ser um passeio para espairecer nas férias pode se tornar uma dor de cabeça de fumaça e buzina.

Há ainda as “pegadinhas” das avenidas de Santiago. Em determinados horários algumas ruas têm tráfego invertido. Adicionalmente, fugir do trânsito pode custar caro, já que há vias expressas com pedágio.

 


blog-PlanejandoViagem-728x90_OFICIAL-02

 

  • Visita às vinícolas sem degustação

É clichê, mas não custa nada repetir: se beber, não dirija. Portanto, visitar as vinícolas de Santiago de carro significa que o motorista será privado de um dos maiores prazeres da vida: degustar os famosos vinhos chilenos. Imperdoável!

 

vinicola-santa-rita

 

  • Dificuldade para estacionar

Sabe aquele ponto turístico famoso que você quer visitar? Assim como você, milhares de pessoas fizeram o mesmo planejamento para esse dia. O resultado é que encontrar um lugar para estacionar é tarefa das mais difíceis nesses locais.

Prefira estacionar em locais pagos, geralmente subterrâneos. Mas, mesmo nesse caso, é preciso ter um pouco de paciência até que surja uma vaga.

 

Finalmente: vale a pena alugar carro no Chile?

A resposta é… não! Embora alugar carro traga algumas vantagens, os perrengues são muitos e tornam a experiência um tanto frustrante.

Isso significa que o turista terá de depender de transporte público? De forma alguma. Em Santiago ou no deserto do Atacama a melhor opção para se locomover é contratar uma agência de turismo receptivo.

Assim o turista terá o conforto de um veículo privado (uma van ou um carro) e todo o apoio de um guia turístico. Prefira agências com serviço completo, que te peguem na porta do hotel antes do passeio começar e que, no final, te deixe também no local de sua preferência.

Você já analisou se vale a pena alugar carro no Chile e agora prioriza o conforto? Então você vai amar os passeios oferecido pela Destino Chile. Entre em contato agora mesmo e realize a viagem dos seus sonhos.

 

Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*